NEXX Rider | André Sousa aka Ride That Monkey
Capitulo #1 – Europa

_

Quando uma boa dose de loucura e o espírito aventureiro se unem simbioticamente, o Homem é capaz de tudo, inclusive partir à descoberta do mundo numa mini-moto, muita tralha, pouco dinheiro e um livro por escrever, de histórias por contar.

 

O nosso Rider André Sousa mais conhecido por Ride That Monkey, com apenas 24 anos, pode não ter a maior moto para este tipo de desafio mas terá certamente o maior desejo de aventura de sempre (e um parafuso a menos)! No passado Verão de 2020, André Sousa saiu para passear e não voltou até agora!

 

Iniciou a volta ao mundo a 12 de Julho de 2020 desde Avis, Portugal. O seu objectivo era ser a primeira pessoa a fazer a volta ao mundo numa mini-moto e continua a ser este o seu desafio. O total da viagem serão 2 anos, a travessia de todos os continentes, visitar cerca de 50 países e aproximadamente 50 mil quilómetros de pura aventura. Este X-PERIENCE vem contar como foi o rodar da Monkey pelo continente Europeu, 20 países e mais de 16 mil quilómetros.

 

 

FRANÇA
A passagem pelo Hexágono Europeu!

“No dia em que cheguei a França, acampei num campo de uma região vitivinícola e incrivelmente, conheci um grupo de franceses que me convidaram para uma festa deles que durou toda a noite. Já viajei por todo o sul de França mas, aqui e agora, pendurado nesta placa, não fazia ideia para onde ela me levaria!”

 

 

MÓNACO
“When in Rome, do as the Romans do…”

“No Mónaco, não consegui resistir e tive que por a Super Monkey no circuito de fórmula 1 (isto é, para carros) e sim, tinha que ser com o cotovelo para baixo. Pena que o Marquez está ferido, eu teria feito uma corrida pelo seu dinheiro, embora ele tivesse que carregar a sua Honda RC213V com uma tenda e um saco-cama para tornar as coisas mais justas. Um muito obrigado ao turista que fez a fotografia mas não tanto à polícia do Mónaco que me queria multar!”

 

image00008
image00009

 

“Após sair do Mónaco, segui os Alpes em direção a Torino, Itália. Infelizmente, uma das alças que seguravam as malas traseiras partiu e tive que ter muito cuidado. Perto de Sospel, senti um impacto brutal na traseira da Monkey que me fez deslizar 10 metros pela estrada, preso debaixo da moto. Um carro bateu em mim e pôs-se em fuga. Eu não estava muito ferido e a Monkey foi arranjada mas não sabemos em quem confiar para fazer a coisa certa quando estamos lá fora.”

 

SUIÇA
A visita aos cantinhos dos cantões!

“Um dos locais onde desfrutei de ainda mais da hospitalidade do povo. O moto clube de Neuchatel organizou um evento para mim onde arrecadei 300 libras e segui para o Liechtenstein. Numa Monkey totalmente carregada, os caminhos de Grimsel, Furka e Oberalp são um verdadeiro desafio e de travessia muito lenta!”

 

“Ainda na Suiça e 2429 metros acima do nível do mar. E, se este hotel continua no topo, é porque fez uma breve aparição no James Bond – Goldfinger, ao lado de um Glaciar. Não sei como teria feito o Connery para lidar com todos estes ziguezagues montado numa Monkey. Paz à sua alma!”

 

“A comunidade portuguesa do motociclismo na Suiça tinha seguido o meu projeto através do Instagram. Quando cheguei à fronteira, via Col de Saint Bernard, o David estava lá para me receber e insistiu em pagar todo o meu combustível. Quando andas sozinho pelo mundo, nunca estás sozinho, mesmo que realmente, viajes sozinho!”

 

 

CROÁCIA
No paraíso eslávico. Tempo de descansar e apreciar a natureza!

“Quando cheguei à Croácia, acampei na área de Novigrad. A vista era absolutamente fenomenal e a praia era nudista. Esta foto foi tirada na ilha de Hvar. É o ponto mais alto da ilha e demorei uma hora em off-road para lá chegar!”

 

BÓSNIA
A atrasada participação nas olimpíadas de inverno de 84, com um veiculo não conforme para o desporto…

image00020
image00019
image00021
image00017
image00018

 

“Ao cruzar a fronteira para a Bósnia era necessário um teste negativo à Covid 19, este foi feito e segui viagem para Sarajevo onde foram realizados os Jogos Olímpicos de Inverno no ano de 1984. Por debaixo dos graffiti é uma abandonada pista de Bobsled. Fixe de se ver, melhor de se andar, posto isto, eu e a minha Monkey fizemos a mesma!”

 

ALBÂNIA
O famoso na praia da montanha!

image00026
image00027
image00028
image00024

 

“Não que se possa chamar uma praia no paraíso mas foi ótimo passar alguns dias na costa albanesa. Assim que consegui tirar toda a areia das minhas botas, segui para Tirana onde mais uma vez estava a ser ajudado por pessoas que seguiam o meu percurso através das redes sociais. Até dei entrevistas para a televisão Albanesa!”

 

GRÉCIA
Um banquete à moda da Grécia Antiga!

image00035
image00038
image00036
image00032
image00030

 

“Estive na Grécia durante 4 semanas e não posso estar mais feliz e grato à Federação de Motociclismo Grega (MOTOE) que organizou toda a minha jornada através deste incrível país. Desde a fronteira Grega, a hospitalidade foi inacreditável. Todos os Moto Clubes me ofereceram Hotel, muita comida, muita bebida e festas de receção fenomenais!”

 

 

O PLANO:
“Levar a Monkey num avião a jato não é uma grande tarefa, pode até ser bagagem de mão!”

Neste momento, o nosso André Sousa já se encontra por outras andanças, um novo continente, mil novas aventuras, capítulos de vida que daremos a conhecer num futuro próximo.

América, será?

 

_

Testemunho/Fotografia/Video
André Sousa aka Ride That Monkey
ridethatmonkey.com